fbpx

Dicas de proteção contra vírus que alteram Boletos Bancário

Dicas de proteção contra vírus que alteram Boletos Bancário

Algumas dicas simples que podem contribuir à sua proteção quanto a vírus que pode alterar o boleto bancário que vc recebe.

1) Ao realizar uma compra com Boleto Bancário, verifique sempre se a representação numérica do código de barras corresponde ao número do documento, como na imagem abaixo.

Os três dígitos em vermelho no número do documento devem SEMPRE corresponder aos três números em vermelho na representação numérica do código de barras. Os três números verdes devem SEMPRE corresponder aos três números verdes na representação numérica do código de barras.
Este cuidado é recomendado pois alguns vírus e programas maliciosos, comuns no Brasil, podem infectar sua máquina e adulterar a representação numérica de boletos bancários emitidos por qualquer site. Ao pagar o boleto falso, você transferirá seu dinheiro para uma conta criminosa, criada especialmente para este tipo de golpe.

Confira outras características do boleto alterado pelo vírus:

a) As linhas digitáveis dos boletos serão sempre parecidas;
b) O código de barras será sempre inválido e não será possível utilizar leitores óticos. Desta forma, você será sempre obrigado a digitar a representação numérica do código de barra que inserirá o valor na conta falsária;
c) O logo do banco não será sempre idêntico ao número do banco presente na linha digitável;

2) Evite acessar estes serviços em locais públicos. A segurança destes locais pode ser facilmente comprometida por programas maliciosos. Acesse estes serviços somente de estações confiáveis.

3) Cuidado ao receber arquivos através de e-mails e mensagens instantâneas. Tais arquivos podem conter códigos maliciosos que monitoram tudo o que é digitado. Cuidado também ao navegar em sites de mensagens e “redes sociais”, pois muitos destes aplicativos são facilmente difundidos através deles. Na dúvida, rejeite qualquer arquivo e prefira usar navegadores seguros.

4) Mantenha seu PC protegido com software antivírus e firewall. Existem diversas opções gratuitas e de qualidade disponíveis.

5) Atente para a extensão dos arquivos que recebe e/ou baixa da internet. Arquivos de extensão .exe, .scr., .cmd, .bat, .jar e .vbs, entre outros, são arquivos executáveis que podem instalar aplicativos maliciosos em seu PC sem a sua autorização.

6) Não divulgue em hipótese alguma seu nome de usuário, sua senha de acesso, caixa de e-mails … Senhas de acesso são pessoais e intransferíveis. Mantenha essas informações sempre em segredo e não as compartilhe com ninguém.

7) Não utilize a mesma senha para todos os serviços e altere-a mensalmente. Evite usar códigos facilmente identificáveis, como datas de nascimento, placas de carro, número da casa ou apartamento, entre outros. Procure usar combinações de números e letras, com maiúsculas e minúsculas. Se for preciso, anote em algum local seguro.

8) Cuidado redobrado com a URL (endereço do site). O visual dos sites pode ser “clonado”, sendo possível criar sites parecidos com os oficiais e endereço de acesso similar com a finalidade de enganar as pessoas. Esta prática é conhecida como phishing e a melhor forma de se proteger deste tipo de golpe é ficar atento à URL. O endereço dos links aparece sempre na barra de status do navegador (localizado normalmente na parte inferior da janela), enquanto o endereço em acesso atual é mostrado na barra de endereços (localizado normalmente na parte superior da janela). Se o site que estiver acessando omitir ou de qualquer forma esconder uma destas informações, feche a janela imediatamente e interrompa o uso daquele serviço.

Essas são apenas algumas dicas para vc continuar navegando, comprando, pagando, … pela internet de uma forma segura. É só prestar atenção.

Compartilhe este post